About Me



About Me 2

header ads


   Compartilhar    Contador-img1  

Novo ensino médio amplia carga horária e flexibiliza currículo



Todas as escolas públicas e privadas de Goiás passam a adotar a partir deste ano de 2022, gradativamente, o novo ensino médio. O objetivo é ser mais atrativo para os jovens e dar mais autonomia aos estudantes.


Regulamentado pela Lei nº 13.415/2017 e pelo Documento Curricular de Goiás – Etapa Ensino Médio a partir da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o novo ensino médio é caracterizado pela ampliação da carga horária e pela flexibilização do currículo.


Por meio dos Itinerários Formativos, parte flexível do currículo, o aluno poderá escolher em quais matérias se aprofundar. Nas aulas de Projeto de Vida, ele irá refletir sobre identidade, sonhos e metas para o futuro.


O novo ensino médio também quer fortalecer o protagonismo juvenil e a Educação integral, com desenvolvimento completo do aluno em todas as dimensões (intelectual, física, social, emocional e cultural).


O ensino médio passa de 2.400 horas para 3 mil horas ao longo dos três anos. Assim, os alunos terão 6 aulas por dia, incluindo matérias da Formação Geral Básica e dos Itinerários Formativos. Além das aulas obrigatórias da Formação Geral Básica, como Língua Portuguesa, Matemática e Química, o estudante terá aulas de Projeto de Vida, Trilhas de Aprofundamento e Eletivas.


Projeto de Vida


O Projeto de Vida é uma estratégia pedagógica para contribuir, fortalecer e apoiar o aluno em suas escolhas pessoais, sociais e profissionais. Esse componente, que faz parte dos Itinerários Formativos, inclui atividades de autoconhecimento, identificação de habilidades, participação social, cidadania e de planejamento para o futuro.


Como se trata de um componente curricular diferente, não há provas ou notas no Projeto de Vida. O professor é orientado a aplicar avaliações diagnósticas e formativas, com o objetivo de acompanhar a evolução do estudante.


Trilhas de Aprofundamento


As trilhas de aprofundamento dos Itinerários Formativos são disciplinas que aprofundam aprendizagens de uma ou duas áreas do conhecimento, como comunicação, agronegócio, energia e alimentação. O documento curricular do novo Ensino Médio prevê 17 Trilhas de Aprofundamento, duas de cada área do conhecimento, seis integrados e três do eixo técnico profissionalizante.


Cada escola precisa oferecer, no mínimo, duas trilhas de aprofundamento. Por outro lado, os estudantes podem escolher qual trilha cursar a partir da 2ª série do Ensino Médio. As trilhas de aprofundamento vêm para fomentar a criatividade, a investigação científica, o empreendedorismo e a intervenção sociocultural.


Eletivas


As eletivas são o terceiro componente dos Itinerários Formativos e correspondem às matérias de livre escolha do estudante. Cada escola deve oferecer, no mínimo, duas eletivas para que os alunos façam a opção por uma.


Os componentes curriculares devem ser trabalhados de forma interdisciplinar e com uso de metodologias não convencionais de ensino, como grupo de pesquisa, trabalho de campo, clube de leitura, gincana e produção de jornais. No início do ano, os professores vão planejar as eletivas que serão oferecidas pela escola, de acordo com o perfil e interesse dos alunos.


O objetivo das eletivas é complementar a formação do estudante com experiências enriquecedoras e conhecimentos específicos. Elas também visam dar mais autonomia, que poderá escolher qual eletiva cursar, de acordo com os projetos de vida e afinidades.


O estudante não precisa, obrigatoriamente, escolher uma eletiva da mesma área de conhecimento da sua Trilha de Aprofundamento. Por exemplo: um aluno pode optar pela Trilha de Aprofundamento “Matemática Aplicado ao Mercado de Trabalho”, da área de conhecimento de Matemática, e ao mesmo tempo cursar a eletiva de Agronegócio, que não está vinculada a essa área.



Novo ensino médio amplia carga horária e flexibiliza currículo | Jornal Online Nossa Voz

Senador Canedo

Fonte

 

fixImgOG fixImgOG fixImgOG