deputado Julio Pina


https://schema.org/ NewsArticle Jornal Nacional, da Rede Globo, destaca ações do Juntos pelo Araguaia na recuperação de áreas degradadas do bioma Cerrado e produção de água em Goiás Jornal Nacional, da Rede Globo, destaca ações do Juntos pelo Araguaia na recuperação de áreas degradadas do bioma Cerrado e produção de água em Goiás https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEhzgGT-7HGWeZzxj0x7SPqNJ-0y7siv9fMGjK2AIEUenvl0lUP8m9niWsLbX1rUxU7if-ZrbNPCMz4EZRue7I2gux5EtX6KixbqBsucERsAsFaOQvJQh5p4jiSnFyduIG7mAXTh6GZDKK6LW4zc_RlTDd_jRqY3Lt4V_g8oaxnANo0U1RsJSZQX0uRi3qk/w1920/juntos-pelo-araguaia-foto-reproducao-jornal-nacional-rede-globo.jpg Organization Jornal Online Nossa Voz ImageObject https://www.jornalonlinenossavoz.com/2024/01/16-1705404774.html Jornal Nacional, da Rede Globo, destaca ações do Juntos pelo Araguaia na recuperação de áreas degradadas

Cooperação público-privada lançada em 2019 pelo governador Ronaldo Caiado e idealizada pelo Instituto Espinhaço avança nas atividades em prol da revitalização da bacia hidrográfica do rio e conscientização para mudança cultural. Reportagem mostra propriedades rurais nos municípios de Baliza e Bom Jardim de Goiás que abriram as portas para o programa e hoje têm abundância de água. Iniciativa foi reconhecida pela Unesco como Sítio de Ecohidrologia. Secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis aponta “projeto ousado de recuperação ambiental, hoje o maior do mundo”. 

 

Foto: Reprodução 


O Jornal Nacional, da Rede Globo, destacou, na edição deste sábado (13/01), o Programa Juntos pelo Araguaia (JPA) como referência na recuperação de áreas degradadas do bioma Cerrado e produção de água. A reportagem visitou os lotes 1, no município de Bom Jardim de Goiás, e 3, em Baliza. Mostrou os resultados da cooperação público-privada lançada em 2019 pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e que avança na regeneração de 10 mil hectares de áreas degradadas da bacia hidrográfica do rio.


Na apresentação, o Jornal Nacional citou as ações do programa “voltadas para recuperação de nascentes e vegetação do Cerrado, o bioma que mais sofreu com desmatamento no ano passado”. A reportagem revelou que o Juntos pelo Araguaia foi reconhecido pela Unesco como Sítio de Ecohidrologia, uma referência mundial que demonstra a eficácia da iniciativa nas propriedades rurais que ajudam a aumentar a produção de água.


“Tem água brotando em abundância nas terras da família Lopes Pereira, em Baliza, Goiás”, informa o repórter Honório Jacometto ao citar as ações do programa, que inclui plantio de 10 espécies diferentes de mudas nativas do bioma Cerrado, cercamento para evitar que o gado pisoteie as plantas, construção de curvas de nível para evitar erosões e minibarragens que represam as chuvas.


O Jornal Nacional também evidenciou outra atividade prioritária do JPA, que é a educação ambiental e a conscientização para mudança cultural. A reportagem traz o depoimento do produtor rural Marcelo Lopes Pereira, que foi convencido pelo filho Carlos, que participou na escola de palestras sobre preservação, a abrir as portas da propriedade para o programa. Na área, que tem o tamanho de três campos de futebol, estão sendo plantadas 3 mil mudas de árvores nativas.


O Jornal Nacional também mostrou a propriedade do casal Wellington e Maria Divina, no município de Bom Jardim de Goiás. “A água minguou nos últimos anos. Mas com as ações do projeto, ela está de volta”, ressalta a reportagem.  


“Todo mundo fala que a maior riqueza que nós temos aqui nessa propriedade é exatamente a água”, diz Maria Divina. “Hoje, para a gente, é uma satisfação estar aqui vendo essa ela brotar. Há muito tempo não corria mais aqui”, destaca o produtor Wellington.


A ações do Juntos pelo Araguaia têm reflexos positivos no aumento dos níveis dos mananciais que abastecem a população dos municípios beneficiados, informa o Jornal Nacional. “O que se faz no campo reflete diretamente na cidade. É mais água que chega à estação de tratamento”, destaca o biólogo da Saneago, Douglas Santos.


A coordenadora de Relação com a Comunidade e Implantação Florestal do Juntos pelo Araguaia, Maiara Soares, do Instituto Espinhaço, órgão executor da restauração de quatro lotes, afirma na reportagem que o programa “em muito pouco tempo e com a mão de muitas instituições” coopera para “salvar o nosso Estado e o nosso planeta em relação à escassez hídrica e às mudanças climáticas”.


Em rede social, a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis, aponta que “esse projeto ousado de recuperação ambiental, hoje o maior do mundo, foi um dia sonhado pelo governador Ronaldo Caiado e depois idealizado pelo Instituto Espinhaço, que atualmente é também seu maior executor”. Segundo ela, “não há recursos públicos envolvidos, mas há muita energia minha e de muitas pessoas nesse programa, desde o primeiro minuto, e ao longo desses últimos cinco anos”.


“A ideia e a concepção foram do Luiz Cláudio Oliveira, presidente do Instituto Espinhaço, a quem eu presto minha homenagem e reverência por nos emprestar a sua genialidade”, afirma a secretária. Obrigada à Anglo American que foi a primeira empresa que acreditou e doou recursos para a execução desse projeto”, pontua. “Agradeço também aos demais patrocinadores como Hypera Pharma, State Grid e Rumo Malha Central”, conclui Andréa Vulcanis.


JPA

Lançado em 05 de junho de 2019, idealizado pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, o Programa Juntos pelo Araguaia já alcança a marca de quase 500 hectares restaurados


O Programa Juntos pelo Araguaia (JPA) e seus mecanismos visam a melhoria da qualidade ambiental em prol da revitalização da Bacia Hidrográfica do Alto Rio Araguaia. A meta é promover o equilíbrio entre os valores ecológicos, econômicos e sociais associados às práticas de recomposição da vegetação e conservação de solo e água. O programa traz um conceito fundamental: transformar a visão, o significado, a ação das pessoas e a relação delas com o meio ambiente. A iniciativa contempla 28 municípios nos Estados de Goiás e de Mato Grosso. 


A inovação também está na governança. A concepção e execução não envolvem recursos públicos, e o papel dos governos de Goiás e de Mato Grosso é o de curador técnico e institucional do projeto. O programa conta com fontes de financiamento privadas, como doações de empresas, fundos ambientais, conversão de multas e compensações florestais. Essa estratégia busca assegurar a sustentabilidade do programa e possibilita a replicação da metodologia.


A inovação do Juntos pelo Araguaia está marcada na ação conjunta, integradora, participativa, que se converte em ações regenerativas pelos beneficiários do programa. O JPA vai muito além de um simples programa de restauração ambiental. Ele visa capturar mentes e corações em favor do cerrado e da regeneração da natureza.


Na cooperação público-privada, o Governo do Estado de Goiás, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad-GO) e o Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema-MT) são os curadores técnicos e institucionais do Programa Juntos pelo Araguaia (JPA). Os investidores são as empresas Anglo American, Hypera Pharma, State Grid e Rumo Malha Central. A Pilar Gold Inc é agente de sustentabilidade.


A execução está a cargo do Instituto Espinhaço e STCP Engenharia de Projetos. A rede de sinergia engloba a Universidade Federal de Viçosa (UFV), responsável pelos estudos científicos do programa, Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Sistema Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg)/Senar/Ifag/Sindicato Rural. Em Goiás, as prefeituras municipais de Aragarças, Bom Jardim de Goiás, Baliza, Piranhas, Santa Rita do Araguaia, Mineiros e Portelândia são as apoiadoras locais.



Fotos: Reprodução


Legenda: Reportagem veiculada pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, mostra ações do Juntos pelo Araguaia voltadas para recuperação de nascentes e vegetação do Cerrado, o bioma que mais sofreu com desmatamento em 2023: projeto foi reconhecido pela Unesco como Sítio de Ecohidrologia, uma referência mundial que demonstra a eficácia da iniciativa nas propriedades rurais que ajudam a aumentar a produção de água


* Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) - Escritório Executivo de Projetos (EEP) do Programa Juntos pelo Araguaia


true 2024 pt-BR WebPage https://www.jornalonlinenossavoz.com/#website https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEhzgGT-7HGWeZzxj0x7SPqNJ-0y7siv9fMGjK2AIEUenvl0lUP8m9niWsLbX1rUxU7if-ZrbNPCMz4EZRue7I2gux5EtX6KixbqBsucERsAsFaOQvJQh5p4jiSnFyduIG7mAXTh6GZDKK6LW4zc_RlTDd_jRqY3Lt4V_g8oaxnANo0U1RsJSZQX0uRi3qk/w1920/juntos-pelo-araguaia-foto-reproducao-jornal-nacional-rede-globo.jpg Notícias Goiás Últimas notícias Notícias Goiás Uncategorized

Jornal Nacional, da Rede Globo, destaca ações do Juntos pelo Araguaia na recuperação de áreas degradadas do bioma Cerrado e produção de água em Goiás

Cooperação público-privada lançada em 2019 pelo governador Ronaldo Caiado e idealizada pelo Instituto Espinhaço avança nas atividades em prol da revitalização da bacia hidrográfica do rio e conscientização para mudança cultural. Reportagem mostra propriedades rurais nos municípios de Baliza e Bom Jardim de Goiás que abriram as portas para o programa e hoje têm abundância de água. Iniciativa foi reconhecida pela Unesco como Sítio de Ecohidrologia. Secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis aponta “projeto ousado de recuperação ambiental, hoje o maior do mundo”. 

 

Foto: Reprodução 


O Jornal Nacional, da Rede Globo, destacou, na edição deste sábado (13/01), o Programa Juntos pelo Araguaia (JPA) como referência na recuperação de áreas degradadas do bioma Cerrado e produção de água. A reportagem visitou os lotes 1, no município de Bom Jardim de Goiás, e 3, em Baliza. Mostrou os resultados da cooperação público-privada lançada em 2019 pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e que avança na regeneração de 10 mil hectares de áreas degradadas da bacia hidrográfica do rio.


Na apresentação, o Jornal Nacional citou as ações do programa “voltadas para recuperação de nascentes e vegetação do Cerrado, o bioma que mais sofreu com desmatamento no ano passado”. A reportagem revelou que o Juntos pelo Araguaia foi reconhecido pela Unesco como Sítio de Ecohidrologia, uma referência mundial que demonstra a eficácia da iniciativa nas propriedades rurais que ajudam a aumentar a produção de água.


“Tem água brotando em abundância nas terras da família Lopes Pereira, em Baliza, Goiás”, informa o repórter Honório Jacometto ao citar as ações do programa, que inclui plantio de 10 espécies diferentes de mudas nativas do bioma Cerrado, cercamento para evitar que o gado pisoteie as plantas, construção de curvas de nível para evitar erosões e minibarragens que represam as chuvas.


O Jornal Nacional também evidenciou outra atividade prioritária do JPA, que é a educação ambiental e a conscientização para mudança cultural. A reportagem traz o depoimento do produtor rural Marcelo Lopes Pereira, que foi convencido pelo filho Carlos, que participou na escola de palestras sobre preservação, a abrir as portas da propriedade para o programa. Na área, que tem o tamanho de três campos de futebol, estão sendo plantadas 3 mil mudas de árvores nativas.


O Jornal Nacional também mostrou a propriedade do casal Wellington e Maria Divina, no município de Bom Jardim de Goiás. “A água minguou nos últimos anos. Mas com as ações do projeto, ela está de volta”, ressalta a reportagem.  


“Todo mundo fala que a maior riqueza que nós temos aqui nessa propriedade é exatamente a água”, diz Maria Divina. “Hoje, para a gente, é uma satisfação estar aqui vendo essa ela brotar. Há muito tempo não corria mais aqui”, destaca o produtor Wellington.


A ações do Juntos pelo Araguaia têm reflexos positivos no aumento dos níveis dos mananciais que abastecem a população dos municípios beneficiados, informa o Jornal Nacional. “O que se faz no campo reflete diretamente na cidade. É mais água que chega à estação de tratamento”, destaca o biólogo da Saneago, Douglas Santos.


A coordenadora de Relação com a Comunidade e Implantação Florestal do Juntos pelo Araguaia, Maiara Soares, do Instituto Espinhaço, órgão executor da restauração de quatro lotes, afirma na reportagem que o programa “em muito pouco tempo e com a mão de muitas instituições” coopera para “salvar o nosso Estado e o nosso planeta em relação à escassez hídrica e às mudanças climáticas”.


Em rede social, a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis, aponta que “esse projeto ousado de recuperação ambiental, hoje o maior do mundo, foi um dia sonhado pelo governador Ronaldo Caiado e depois idealizado pelo Instituto Espinhaço, que atualmente é também seu maior executor”. Segundo ela, “não há recursos públicos envolvidos, mas há muita energia minha e de muitas pessoas nesse programa, desde o primeiro minuto, e ao longo desses últimos cinco anos”.


“A ideia e a concepção foram do Luiz Cláudio Oliveira, presidente do Instituto Espinhaço, a quem eu presto minha homenagem e reverência por nos emprestar a sua genialidade”, afirma a secretária. Obrigada à Anglo American que foi a primeira empresa que acreditou e doou recursos para a execução desse projeto”, pontua. “Agradeço também aos demais patrocinadores como Hypera Pharma, State Grid e Rumo Malha Central”, conclui Andréa Vulcanis.


JPA

Lançado em 05 de junho de 2019, idealizado pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, o Programa Juntos pelo Araguaia já alcança a marca de quase 500 hectares restaurados


O Programa Juntos pelo Araguaia (JPA) e seus mecanismos visam a melhoria da qualidade ambiental em prol da revitalização da Bacia Hidrográfica do Alto Rio Araguaia. A meta é promover o equilíbrio entre os valores ecológicos, econômicos e sociais associados às práticas de recomposição da vegetação e conservação de solo e água. O programa traz um conceito fundamental: transformar a visão, o significado, a ação das pessoas e a relação delas com o meio ambiente. A iniciativa contempla 28 municípios nos Estados de Goiás e de Mato Grosso. 


A inovação também está na governança. A concepção e execução não envolvem recursos públicos, e o papel dos governos de Goiás e de Mato Grosso é o de curador técnico e institucional do projeto. O programa conta com fontes de financiamento privadas, como doações de empresas, fundos ambientais, conversão de multas e compensações florestais. Essa estratégia busca assegurar a sustentabilidade do programa e possibilita a replicação da metodologia.


A inovação do Juntos pelo Araguaia está marcada na ação conjunta, integradora, participativa, que se converte em ações regenerativas pelos beneficiários do programa. O JPA vai muito além de um simples programa de restauração ambiental. Ele visa capturar mentes e corações em favor do cerrado e da regeneração da natureza.


Na cooperação público-privada, o Governo do Estado de Goiás, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad-GO) e o Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema-MT) são os curadores técnicos e institucionais do Programa Juntos pelo Araguaia (JPA). Os investidores são as empresas Anglo American, Hypera Pharma, State Grid e Rumo Malha Central. A Pilar Gold Inc é agente de sustentabilidade.


A execução está a cargo do Instituto Espinhaço e STCP Engenharia de Projetos. A rede de sinergia engloba a Universidade Federal de Viçosa (UFV), responsável pelos estudos científicos do programa, Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Sistema Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg)/Senar/Ifag/Sindicato Rural. Em Goiás, as prefeituras municipais de Aragarças, Bom Jardim de Goiás, Baliza, Piranhas, Santa Rita do Araguaia, Mineiros e Portelândia são as apoiadoras locais.



Fotos: Reprodução


Legenda: Reportagem veiculada pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, mostra ações do Juntos pelo Araguaia voltadas para recuperação de nascentes e vegetação do Cerrado, o bioma que mais sofreu com desmatamento em 2023: projeto foi reconhecido pela Unesco como Sítio de Ecohidrologia, uma referência mundial que demonstra a eficácia da iniciativa nas propriedades rurais que ajudam a aumentar a produção de água


* Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) - Escritório Executivo de Projetos (EEP) do Programa Juntos pelo Araguaia


 

Postado por:

terça-feira, 16 janeiro 2024, 11:32:00
 

Descrição: Jornal Nacional, da Rede Globo, destaca ações do Juntos pelo Araguaia na recuperação de áreas degradadas Legenda; Jornal Nacional, da Rede Globo, destaca ações do Juntos pelo Araguaia na recuperação de áreas degradadas

 
TAG´s:

 

 

Comentários