About Me

header ads




   Compartilhar    Contador-img1  

EUA e Bélgica manifestam interesse em conhecer e investir em programas de preservação do Cerrado, em Goiás

 Audiências aconteceram na quarta (22/03) e quinta-feira (23/03), no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Diplomatas arguiram sobre esforços do governo no combate a crimes ambientais, iniciativas na área climática, programas de sustentabilidade, código florestal, mudanças no uso da terra e agricultura com baixa emissão de carbono 


Foto: Governo de Goiás 


Diplomatas a serviço das embaixadas dos Estados Unidos e da Bélgica no Brasil visitaram Goiânia, nesta semana, com interesse em conhecer e, eventualmente, investir nos programas do Governo de Goiás voltados para preservação do Cerrado. O subsecretário de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos do Estado, José Bento da Rocha, participou das duas audiências.  


O encontro de quarta-feira (22/03) com diplomatas norte-americanos foi solicitado pelo conselheiro da Seção de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Saúde, Glenn Fedzer, e a adida do Departamento de Agricultura, Nicole Podesta. Foi conduzida pelo chefe de gabinete de Assuntos Internacionais do Governo de Goiás, Giordano Souza.


Os diplomatas arguiram sobre os esforços do governo no combate a crimes ambientais, iniciativas na área climática, programas de sustentabilidade, código florestal, mudanças no uso da terra e agricultura de baixo carbono. “Queremos trabalhar com o Estado de Goiás onde for possível colaborar em programas ambientais”, disse Glenn Fedzer. “É importante [para a embaixada] conhecer a realidade de cada estado. Essa reunião foi esclarecedora, pois aprendemos sobre programas de agricultura e a realidade ambiental dos goianos”


A audiência com os representantes da embaixada belga ocorreu na quinta-feira (23/03). O vice-chefe da missão belga, conselheiro François Monroe, manifestou interesse do seu país em colaborar com programas de proteção do bioma. “Foi importante estarmos aqui para entender os desafios locais, e o que nós podemos fazer, não só a Bélgica, mas também a União Europeia, para entender como trazer apoio para o Estado de Goiás”, disse Monroe. Também participou o secretário de Estado de Governo de Goiás, Lucas Vergílio.


Parcerias

Para o subsecretário de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos da Semad, as duas reuniões abriram portas para parcerias com a comunidade internacional. “É uma oportunidade importante para estreitarmos as relações comerciais e institucionais”, disse Bento. O subsecretário apresentou dados relacionados à conservação do meio ambiente em Goiás, às políticas ambientais e à disponibilidade de recursos hídricos.


O subsecretário detalhou projetos de financiamento para estimular a preservação da vegetação nativa. “Nós entendemos a necessidade de garantir um rendimento para aquelas pessoas que queiram cuidar da vegetação em pé, sobretudo porque vemos um movimento de haver maior pobreza nos lugares onde se tem a maior cobertura vegetal nativa”, disse Rocha.


Para Giordano Souza, os encontros mostraram que os esforços do Governo em benefício do Cerrado estão a chamar atenção de outros países. “O diálogo aberto para ter mais contato com nossas políticas ambientais e de desenvolvimento sustentável apresenta várias formas de possíveis projetos, para uma cooperação descentralizada”, acrescentou o chefe de gabinete de Assuntos Internacionais do Governo de Goiás.




Foto: Governo de Goiás


Legenda 1: Representantes do Governo de Goiás se reúnem com representantes da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil


Legenda 2: Vice-chefe da missão belga, conselheiro François Monroe, discute possíveis parcerias em ações ambientais com representantes do Governo de Goiás


* Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - Governo de Goiás


EUA e Bélgica manifestam interesse em conhecer e investir em programas de preservação do Cerrado, em Goiás | Jornal Online Nossa Voz

Senador Canedo

Fonte

 

fixImgOG fixImgOG fixImgOG