Emendas Impositivas

About Me

header ads



header ads


   Compartilhar    Contador-img1  

Presidente da FGF destaca transmissão do campeonato goiano pela Brasil Central

O primeiro jogo a ser transmitido pela TV Brasil Central será entre Vila Nova e Goiânia, do Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, dia 11 de janeiro às 19h30. 


Foto: ABC Digital 


Durante a pré-temporada de preparação dos árbitros de futebol, que acontece de 4 a 8 de janeiro, em Goiânia, o presidente da Federação Goiana de Futebol (FGF), Ronei de Freitas, destacou a expectativa de que o campeonato goiano de futebol, que se inicia no próximo dia 11, seja um dos melhores de todos os tempos, especialmente pela parceria com a Televisão Brasil Central. O primeiro jogo a ser transmitido será entre o Vila Nova e o Goiânia, às 19h30, direto do Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga. “A gente conhece o potencial que a Televisão Brasil Central tem, o alcance que ela consegue e, em conjunto com o seu presidente Reginaldo Júnior e com o pessoal da administração, tenho certeza que vamos fazer um grande campeonato, que vai ser uma das melhores transmissões”, afirmou Ronei.


O Jornal Brasil Central desta quinta-feira (5/1) veiculou matéria sobre a preparação dos 62 árbitros participantes da pré-temporada da FGF e que serão responsáveis por conduzir as partidas de futebol. Presidente da Comissão de Arbitragem, Tenente-Coronel Mota disse que esse treinamento inclui partes teórica e prática, simulando situações que os árbitros e auxiliares encontrarão no campo, para que estejam preparados e tomem as melhores decisões. “O nosso sonho de consumo é o de que cada jogo seja o resultado legitimado pela arbitragem e aquele proporcionado pelos atletas”, observou Mota. O treinamento é em parte ministrado por profissionais mais experientes, entre eles o árbitro Wilton Pereira Sampaio e o auxiliar Bruno Pires, goianos que atuaram na Copa do Mundo do Catar.


Wilton falou que espera, com experiência e tudo que passou no ano de 2022, inclusive com atuações internacionais, proporcionar uma boa orientação para que os árbitros do quadro local tenham as melhores atuações no campeonato goiano. Bruno, por sua vez, disse que participar de uma Copa do Mundo é o ápice da carreira, seja de um atleta, de um dirigente ou dos integrantes da arbitragem. “Quando a gente chega no topo, essa caminhada nos dá uma bagagem que se torna mais do que uma obrigação para a gente repassar e compartilhar um pouco desse conhecimento com a nossa categoria, especialmente no nosso estado de Goiás”, assinalou.



* ABC Digital


Presidente da FGF destaca transmissão do campeonato goiano pela Brasil Central | Jornal Online Nossa Voz

Senador Canedo

Fonte

 

fixImgOG fixImgOG fixImgOG