Emendas Impositivas

About Me

header ads



header ads


   Compartilhar    Contador-img1  

Pesquisa do Procon Goiânia encontra materiais escolares com variação de preço acima de 360%

Levantamento foi feito em nove papelarias da capital, entre os dias 23 e 26 de dezembro, e comparou valores de 37 produtos mais procurados. Órgão de defesa do consumidor reforça que população deve estar atenta na hora da compra, para que seja possível reduzir despesas. 


Pesquisa do Procon Goiânia encontra materiais escolares com variação de preço acima de 360%: levantamento foi feito em nove papelarias da capital, entre os dias 23 e 26 de dezembro, e comparou valores de 37 produtos mais procurados - Foto: Procon 



Levantamento realizado pelo Procon Goiânia encontrou variação de até 366,67% nos preços dos materiais escolares. A pesquisa foi realizada em nove papelarias, entre os dias 23 e 26 de dezembro, e comparou os valores de 37 produtos. O órgão de defesa do consumidor reforça que a população deve estar atenta na hora da compra, para que seja possível reduzir as despesas.


O item com maior variação de preço é a caneta esferográfica. O produto, de uma mesma marca, pode ser encontrado de R$ 1,20 a R$ 5,60. O segundo produto com maior diferença é a caixa de giz de cera, cujos valores vão de R$ 6,80 a R$ 26,90, com variação de 295,59%.


Segundo o presidente do Procon, Júnior Café, a pesquisa tem o objetivo de auxiliar o consumidor no momento da compra e possibilitar um maior planejamento e economia. “Pesquisar é o melhor caminho para que o consumidor faça economia e tenha satisfação na compra dos produtos. Marcas conhecidas nem sempre são sinônimo de melhor qualidade. O consumidor deve buscar o produto que lhe atenda conforme a sua necessidade, e que esteja dentro do seu orçamento”, afirma.


Além da diferença de preço, o Procon também alerta os consumidores sobre os materiais de uso coletivo que não podem ser cobrados pelas instituições escolares, como os de escritório ou de limpeza. “Esse tipo de produto não pode ser exigido do aluno, nem dos pais, nem dos responsáveis”, afirma Júnior Café, explicando que o consumidor que considerar a lista escolar abusiva pode acionar o Procon Goiânia.


Confira aqui a pesquisa


Foto: Procon


* Programa de Defesa do Consumidor (Procon Goiânia) – Prefeitura de Goiânia


Pesquisa do Procon Goiânia encontra materiais escolares com variação de preço acima de 360% | Jornal Online Nossa Voz

Senador Canedo

Fonte

 

fixImgOG fixImgOG fixImgOG