deputado Julio Pina


https://schema.org/ NewsArticle PCGO deflagra operação para combater fraudes contratuais na área da Saúde PCGO deflagra operação para combater fraudes contratuais na área da Saúde https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiRJHX9Jukv2DN9KcAyXZfnkB-1fQNa15gXgc8tQEjkZKtGEv2-JY2Aqyq9ZITgsw9iBJdJVietVKCnRkwsRisI60TS6kbz9jgs8Bewa1I5CECx_c1J0W7CDGiZ1Csr3yNvKR4fDTzTQvN5Pck1KZOCc-VSMFmi9gsNuAuT5IcH5QD5EarmUBbIzl3a/w1920/divulgacao.jpg Organization Jornal Online Nossa Voz ImageObject https://www.jornalonlinenossavoz.com/2023/01/pcgo-deflagra-operacao-para-combater.html PCGO deflagra operação para combater fraudes contratuais na área da Saúde


A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) realizou, na manhã desta quinta-feira (26), a operação “Sinusal”, que visa combater fraudes contratuais supostamente praticadas por empresa e Organização Social que atuam na prestação de serviços no âmbito da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. Foram cumpridos três mandados de prisão temporária, 17 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio e sequestro de bens.


A investigação teve início após o recebimento de informações da Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (SCCCOR/SSP/GO) sobre irregularidades na execução de contratos de gestão celebrados entre a Secretaria de Saúde e uma organização social, a qual teria subcontratado (terceirizado) empresa específica para prestação de serviços médicos em hospitais geridas por essa OS.


A organização social em questão é responsável por gerir cinco unidades hospitalares em Goiás e teria direcionado ao menos 11 subcontratações à empresa investigada, por meio de processos de contratações simulados.


Os valores dos contratos firmados entre a organização social de saúde e a empresa superam R$ 10 milhões. Ao celebrar contratos de gestão com o Estado e receber verba pública, a organização social deve obedecer os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, além de estar sujeita aos mecanismos de controle da administração pública.


Os crimes em apuração pela PCGO até o momento são de organização criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso, advocacia administrativa e de lavagem de dinheiro. A operação recebeu o nome de “Sinusal”, em referência a uma cirurgia médica usada para desobstrução e limpeza.








Foto: PCGO

* PCGO

 

true 2023 pt-BR WebPage https://www.jornalonlinenossavoz.com/#website https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiRJHX9Jukv2DN9KcAyXZfnkB-1fQNa15gXgc8tQEjkZKtGEv2-JY2Aqyq9ZITgsw9iBJdJVietVKCnRkwsRisI60TS6kbz9jgs8Bewa1I5CECx_c1J0W7CDGiZ1Csr3yNvKR4fDTzTQvN5Pck1KZOCc-VSMFmi9gsNuAuT5IcH5QD5EarmUBbIzl3a/w1920/divulgacao.jpg Polícia Notícias Goiás Últimas notícias Polícia Notícias Goiás Uncategorized

PCGO deflagra operação para combater fraudes contratuais na área da Saúde



A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) realizou, na manhã desta quinta-feira (26), a operação “Sinusal”, que visa combater fraudes contratuais supostamente praticadas por empresa e Organização Social que atuam na prestação de serviços no âmbito da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. Foram cumpridos três mandados de prisão temporária, 17 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio e sequestro de bens.


A investigação teve início após o recebimento de informações da Superintendência de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (SCCCOR/SSP/GO) sobre irregularidades na execução de contratos de gestão celebrados entre a Secretaria de Saúde e uma organização social, a qual teria subcontratado (terceirizado) empresa específica para prestação de serviços médicos em hospitais geridas por essa OS.


A organização social em questão é responsável por gerir cinco unidades hospitalares em Goiás e teria direcionado ao menos 11 subcontratações à empresa investigada, por meio de processos de contratações simulados.


Os valores dos contratos firmados entre a organização social de saúde e a empresa superam R$ 10 milhões. Ao celebrar contratos de gestão com o Estado e receber verba pública, a organização social deve obedecer os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, além de estar sujeita aos mecanismos de controle da administração pública.


Os crimes em apuração pela PCGO até o momento são de organização criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso, advocacia administrativa e de lavagem de dinheiro. A operação recebeu o nome de “Sinusal”, em referência a uma cirurgia médica usada para desobstrução e limpeza.








Foto: PCGO

* PCGO

 

 

Postado por:

quinta-feira, 26 janeiro 2023, 01:11:00
 

Descrição: PCGO deflagra operação para combater fraudes contratuais na área da Saúde Legenda; PCGO deflagra operação para combater fraudes contratuais na área da Saúde

 
TAG´s:

 

 

Comentários