About Me

header ads


About Me 2

header ads

   Compartilhar    Contador-img1  

Procon Goiás autua atacadista de alimentos de Goiânia por propaganda enganosa

 Empresa anunciou promoção de itens de hortifrúti e de outros gêneros por R$ 0,99 o quilo ou a unidade, mas consumidores não encontraram produtos à venda.


Foto: PROCON-GO 


Após receber 18 denúncias de consumidores, o Procon Goiás fiscalizou e autuou nesta terça-feira (26/4) uma atacadista de alimentos localizada no Setor Novo Horizonte, em Goiânia, pela prática de propaganda enganosa.


O estabelecimento anunciou vários produtos de hortifrúti pelo preço de R$ 0,99 o quilo ou a unidade (como alho, cebola, banana e limão, entre outros), o que provocou uma grande procura dos consumidores. No entanto, eles encontraram as gôndolas completamente vazias.


A promoção, com validade para os dias 26 e 27 de abril, foi amplamente divulgada nas redes sociais, no site da empresa e em panfletos. Também foram anunciados na oferta itens como produtos de limpeza e higiene pessoal, macarrão instantâneo, gelatina e biscoito.


A empresa foi autuada com base no Parágrafo 1º do Artigo 37 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que proíbe a publicidade enganosa, além do inciso III do artigo 6º, que obriga a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, entre outros.


A autuação também levou em conta a prática de infração do Parágrafo 2º do Artigo 20 do CDC, que diz que são impróprios os serviços que se mostrem inadequados para os fins que razoavelmente deles se esperam, bem como aqueles que não atendam as normas regulamentares de prestabilidade.


A empresa terá o prazo de 20 dias para apresentar defesa junto ao órgão e poderá pagar uma multa cujo valor varia de R$ 754 a R$ 11,3 milhões, dependendo da natureza da infração, faturamento da empresa e se há ou não reincidência.


Fonte: Procon-GO


Procon Goiás autua atacadista de alimentos de Goiânia por propaganda enganosa | Jornal Online Nossa Voz

Senador Canedo

Fonte

 

fixImgOG fixImgOG fixImgOG