About Me

header ads


About Me 2

header ads

   Compartilhar    Contador-img1  

MPGO vai integrar programa que busca diminuir índices de violência contra as mulheres em Senador Canedo

Promotora Tamara Cybelle esteve presencialmente no lançamento do programa.


Foto: Divulgação/MPGO 


Lançado nesta terça-feira (11/1), em Senador Canedo, o Programa Maria, João sem Violência conta com o apoio e a participação do Ministério Público de Goiás (MPGO). A iniciativa busca desenvolver ações para redução dos índices de violência contra as mulheres, por meio do incentivo a mudanças estruturais.


O programa é coordenado pela Central Única das Favelas de Goiás (Cufa-GO), em parceria com MPGO, Poder Judiciário, prefeitura de Senador Canedo e Rede de Apoio à Mulher Vítima de Violência Doméstica – Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Polícia Militar, Guarda Civil Municipal, Patrulha Maria da Penha, Centro de Referência em Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializada em Assistência Social (Creas), Secretaria de Saúde e Secretaria de Assistência Social.


Realizada no auditório do Tribunal do Júri do Fórum de Senador Canedo, a cerimônia de lançamento contou com a presença da promotora Tamara Cybelle Marques Oliveira do Amaral, titular da 4ª Promotoria de Justiça de Senador Canedo. De forma remota, participaram do evento a subprocuradora-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Laura Maria Ferreira Bueno, e a coordenadora da Área de Políticas Públicas e Direitos Humanos do MPGO, Tamara Andreia Botovchenco Rivera.


Programa atuará em apoio às vítimas e visando diminuir a reincidência dos agressores

Segundo destacou Tamara Cybelle, a experiência mostra que o viés repressivo, embora necessário, não é suficiente para atacar a questão estrutural da violência doméstica, que devasta inúmeras famílias de todas as classes sociais.


O programa tem “o objetivo de fortalecer a rede de apoio e proporcionar maior acolhimento e empoderamento dessas vítimas, seja no aspecto psicológico, orientação jurídica, atendimento médico, capacitação e encaminhamento para programas sociais e oportunidades de emprego”, esclareceu a promotora.


Ela acrescentou que a proposta é também trabalhar com o agressor, por meio de rodas de conversas, atendimento psicológico, encaminhamento para programas sociais e tratamentos necessários, levando-o a refletir sobre o comportamento e essa cultura de violência. “Através dessa abordagem ampla, esperamos alcançar a redução dos altos índices de violência doméstica em nosso município”, ponderou.


Participaram ainda presencialmente da solenidade o presidente da Cufa Goiás, Breno Cardoso; o prefeito Fernando Pellozo; o juiz Vitor Umbelino, responsável pela Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Goiás, e os juízes Patrícia Bretas e Diego Custódio Borges, além da primeira-dama e secretária de Assistência Social e Cidadania, Simone Assis; a titular da Deam, delegada Gabriela Souza de Moura, e o tenente-coronel Mattos, comandante do 23⁰ Batalhão de Polícia Militar.


Ações terão início na próxima semana

Conforme anunciado na cerimônia de lançamento, o programa terá início na próxima semana, no prédio da Deam. A intenção é que, com a atuação de profissionais qualificados, seja possibilitado o devido acolhimento e atendimento às vítimas, assim como a reeducação dos agressores, para que não se tornem reincidentes. 


Texto: Cristina Rosa/Assessoria de Comunicação Social do MPGO – Fotos: acervo da 4ª Promotoria de Senador Canedo



* MPGO


fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG fixImgOG